Informativos e Notícias
27/01/2016
SAIBA QUAIS OS REPELENTES MAIS INDICADOS CONTRA O MOSQUITO AEDES AEGYPTI.
Leia +
27/01/2016
AEDES AEGYPTI: O MOSQUITO TRANSMITE ZIKA VÍRUS, DENGUE, E FEBRE CHIKUNGUYA
Leia +
17/09/2015
COMO CUIDAR DE SUA SAÚDE BUCAL
Leia +
28/08/2014
10 MANEIRAS PARA ACABAR COM O USO DOS CIGARROS
Leia +

Informativos

AEDES AEGYPTI: O MOSQUITO TRANSMITE ZIKA VÍRUS, DENGUE, E FEBRE CHIKUNGUYA

27/01/2016

A transmissão da dengue, da Febre Chikungunya e do vírus Zika ocorre pela picada de mosquito Aedes aegypti. Ele tem em média menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo.

 

 

O Aedes costuma ter sua circulação intensificada no verão, em virtude da combinação da temperatura mais quente e chuvas. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do mosquito.

Combate ao Aedes

Os depósitos preferencias para os ovos são recipientes domiciliares com água parada ou até na parede destes, mesmo quando secos. Os principais exemplos são pneus, latas, vidros, cacos de garrafa, pratos de vasos, caixas d'água ou outros reservatórios mal tampados, entre outros.

Zika Vírus e Microcefalia

A febre por vírus Zika é descrita como uma doença febril aguda, autolimitada, com duração de 3-7 dias, geralmente sem complicações graves e não há registro de mortes. A taxa de hospitalização é potencialmente baixa.

Mais de 80% das pessoas infectadas não desenvolvem manifestações clínicas, porém quando presentes a doença se caracteriza pelo surgimento do exantema maculopapular pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça e menos frequentemente, edema, dor de garganta, tosse, vômitos e hematospermia (presença de sangue no esperma ejaculado). No entanto, a artralgia pode persistir por aproximadamente um mês.

Febre Chikungunya

A Febre da Chikungunya é uma infecção viral que pode apresentar febre acima de 38,5 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas.

 

Dores nas articulações também podem ocorrer em casos de dengue, mas a intensidade é menor. Em se tratando de Chikungunya, a dor articular está presente em 70% a 100% dos casos, é intensa e afeta principalmente pés e mãos (geralmente tornozelos e pulsos).

 

Após a picada do mosquito, o início dos sintomas pode levar de 2 a 10 dias, podendo chegar a 12. Esse é o chamado período de incubação. Contudo, mesmo antes de apresentar os sinais, a pessoa passar o vírus a um outro mosquito que a picar, que pode infectar outra pessoa.

 

O nome significa "aqueles que se dobram" em swahili, um dos idiomas da Tanzânia. A palavra refere-se à aparência curvada dos pacientes que foram atendidos na primeira epidemia documentada, na Tanzânia, localizada no leste da África, entre 1952 e 1953.

 

No Brasil, os primeiros casos importados foram identificados em 2010. Em 2014 foram notificados os primeiros casos autóctones. Já no RS ainda não foram registrados casos contraídos dentro do Estado. 

Sintomas e tratamento

Dengue, zika e chikungunya possuem sintomas parecidos, mas algumas caraterísticas podem ajudar a diferenciá-las. Não existe tratamento específico para as infecções por estes vírus. A orientação é que na presença de qualquer sintoma o paciente procure a unidade de saúde mais próxima. Além disso, deve fazer repouso e ingerir de bastante líquido durante os dias de manifestação desses sinais.

Loja 01 • T 11 4411 5600

Loja 02 • T 11 4411 6986